Como usar “mapas” de startups para escolher uma ideia de negócios

Um dos trabalhos de analistas de Venture Capital é estudar mercados ou indústrias específicas, buscando novidades, tendências e indicações de que áreas de investimento futuras deverão estar na mira dos sócios administradores (General Partners) do fundo de investimento.

Um mapa de startups lista, em geral através de logos, uma série de startups ativas em uma certa área de atuação. Essas startups estão agrupadas de acordo com uma área mais específica de atuação. Vamos ao primeiro exemplo:

IoT Map by CB Insights

IoT, ou Internet of Things, ou, ainda, aparelhos conectados é uma das tendências de mercado que têm recebido muita atenção nos últimos anos. O exemplo mais famoso talvez seja o termostato “inteligente” Nest, comprado pelo Google há alguns anos.

Mas vamos ao mapa, produzido pela CB Insights, especializada em fazer pesquisas de mercado para a indústria de Venture Capital. Eles identificaram 9 áreas de atuação principais no mercado de IoT, desde automação domiciliar conectada (Connected Home), passando por carros e frotas conectadas e chegando até a drones (o que vai se sobrepor a outro mapa de startups).

Se olharmos o mapa abaixo, feito pelo Chris McCann, que trabalha no fundo de VC Greylock Partners, vemos que ele escolheu fazer um número menor de divisões principais, mas criou várias divisões secundárias dentro dessas divisões.
IoT Market Map by Chris McCann

Ou seja, cada um faz o mapa que melhor lhe convém, para seus próprios fins, do seu próprio jeito. O que interessa para nós é que, uma vez os mapas feitos, muitos deles são publicados e é possível utilizá-los para buscar oportunidades de negócios.

O primeiro passo é observar o mapa como um todo e entender as suas divisões e subdivisões.

Depois, é importante identificar divisões que não estão bem representadas no seu mercado. Por estarmos no Brasil, há uma certa “vantagem”: o nosso mercado reage mais morosamente em relação ao mercado americano, por exemplo. Portanto, é possível identificar nichos de mercado que já são altamente concorridos nos EUA ou em outros países, mas que não estão sendo servidos por empresas brasileiras.

Finalmente, é necessário combinar as oportunidades com as suas competências: caso você tenha experiência no mercado de máquinas agrícolas, você terá uma boa vantagem em relação a outros empreendedores que queiram atuar na área de sensores e automatização de implementos agrícolas (Smart Agriculture, no mapa acima).

Já coletei diversos outros mapas que compartilharei nesse blog no futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *