Montando um time para Startup One

Existe uma frase que uso muito quando apresento contratos de aceleração para startups na Aceleratech:

A startup e os empreendedores se confundem.

O que isso quer dizer é que, no início de um projeto, não existe um limite claro entre o que é a startup, pessoa jurídica (mesmo que não constituída) e os empreendedores, pessoas físicas. Se você tirar os empreendedores (ou apenas um deles) da startup, em geral, ela deixa de existir.

Para o projeto do Startup One não será diferente.

[Observação: quando eu falar de startup abaixo, pense no time do projeto de TCC Startup One.]

Ingredientes básicos

No início é necessário cobrir duas áreas bem:

  • fazer
  • comunicar

A startup precisa de alguém que seja capaz de fazer o produto ou serviço que se pretende vender e alguém que saiba vender esse serviço e falar com clientes ou usuários.

No caso do Startup One, o protótipo é responsável por um bom pedaço da nota final do TCC. Já a parte de comunicação, além da utilidade no dia-a-dia da startup (validar com clientes, conseguir parcerias, vender, etc.), será importante para a confecção do relatório final e para a participação do campeonato final através do pitch.

É possível que uma pessoa consiga, num primeiro momento, cobrir as duas bases. Mas, certamente, o desafio fica mais transponível se dividido com um ou mais co-fundadores.

Composição do time

O time do Startup One deve ser de 1 a 4 alunos, no máximo. Todos os integrantes do time oficial devem ser alunos da FIAP, da mesma turma.

Critérios para escolha

Do mesmo jeito que a principal causa para a falência de startups é a briga entre sócios-fundadores, um time coeso terá as melhores chances de um ótimo resultado, uma boa nota e de ganhar o concurso final.

Escolha alguém que você conheça bem

A ideia por trás disso é simples: quanto mais tempo você já tiver passado com o seu futuro sócio, mais informações sobre essa pessoa você terá e mais realistas serão as suas expectativas (e as dele/dela). Mas não se prenda às pessoas da sua classe com quem você tem feito trabalhos em grupo nos útlimos meses. Busque gente de outros cursos da FIAP. Afinal, o Startup One é, inicialmente, um projeto de poucos meses, não uma jornada de anos. Arrisque um pouco mais.

Escolha alguém que saiba coisas que você não sabe

Uma empresa exige conhecimentos e habilidades diversas, quantos mais dessas habilidades estiverem presentes no time de fundadores, melhor. Para o Startup One não é diferente.

Por vocês estarem cursando o mesmo assunto, a chance de os colegas de uma mesma classe terem um perfil muito semelhante é muito grande. Portanto, busquem pessoas que tenham habilidades complementares, de cursos complementares. Que tal combinar gestão estratégica de negócios com arquitetura de soluções e desenvolvimento mobile?

Algumas habilidades essenciais em uma startup digital:

  • desenvolvimento de software
  • design e user experience (UX)
  • marketing
  • vendas
  • estratégia de negócios
  • finanças e dinâmica de investimentos

Nem todas as habilidades precisam estar presentes e algumas habilidades podem estar presentes em mais de um membro.

Para o Startup One, eu considero as seguintes habilidades importantes:

  • Programação (back e front, mobile ou não) para o protótipo
  • Design e UX para o protótipo e os materiais de apresentação
  • Comunicaçao verbal e escrita para os pitches e o relatório
  • Cara de pau e capacidade de fazer acontecer – para validar com clientes e usuários, conseguir parcerias, fazer o projeto acontecer

Escolha alguém que seja gente boa

Dizem que abrir uma sociedade é como um casamento, só que mais intenso: os sócios passarão no mínimo 8 horas por dia, cinco dias por semana juntos, por meses, senão anos, a fio. Então que esse tempo seja gasto com pessoas legais, que te animam, com quem é agradável e construtivo passar tempo junto, com quem dá para aprender coisas novas.

Boa sorte na montagem do time e até semana que vem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *